Embolização de trauma

O QUE É EMBOLIZAÇÃO DE SANGRAMENTO PÓS-TRAUMÁTICO?

A embolização de sangramento pós-traumático é realizada para parar a hemorragia causada por lesões traumáticas. O processo utiliza materiais para bloquear o vaso afetado e assim parar a hemorragia. Os acidentes podem resultar em danos a órgãos maciços com hemorragia, com risco de morte subsequente. Se um paciente está sangrando severamente e o sangramento não pode ser controlado pelas opções de tratamento convencionais, este procedimento minimamente invasivo pode parar o sangramento rapidamente, sem a necessidade de executar a cirurgia aberta.

COMO O PROCESSO FUNCIONA?

O procedimento tem como objetivo parar o sangue que flui para os vasos que nutrem o sangramento, preservando o fluxo de sangue para os outros vasos e órgãos circundantes.
O radiologista intervencionista insere um tubo de 2-3 mm em um vaso sanguíneo na virilha e o orienta por meio de imagem para o vaso ou vasos sangrantes. Em seguida, são inseridas pequenas partículas (micropartículas), cola ou pequenos espirais metálicos (molinhas) no vaso responsável pelo sangramento. Isso faz com que o vaso pare de sangrar, bloqueando o ponto de sangramento.

POR QUE FAZER ISSO?

Existem duas principais razões pelas quais se justificam tratar o sangramento pós-traumático. Se muito sangue for perdido, o paciente pode entrar em choque, o que é risco de morte. Também é possível impedir o surgimento de grandes coleções líquidas, o que poderia comprimir outros órgãos ou músculos.

QUAIS SÃO OS RISCOS?

Os riscos menores incluem ardor na virilha. Riscos mais significativos incluem a possibilidade de que micropartículas, cola ou bobinas possam se mover para outras áreas do corpo, bloqueando outros ramos da artéria.