Drenagem percutânea guiada por image

O QUE É DRENAGEM PERCUTÂNEA GUIADA POR IMAGEM?

Drenagem percutânea guiada por imagem envolve o uso de um cateter (tubo fino) para drenar um abcesso ou uma coleção de líquido ou ar sob a orientação de imagem. O radiologista intervencionista inserirá um cateter flexível através de um pequeno furo em sua pele e orientará o cateter para a coleta de líquido ou ar. O fluido ou ar será, então, recolhido em um saco de drenagem.
Cateteres de drenagem estão disponíveis em uma variedade de tamanhos, formas e tipos. O intervencionista escolherá o cateter de acordo com o tipo de líquido, juntamente com outros fatores.

COMO O PROCESSO FUNCIONA?

Se você estiver usando qualquer medicação que impede a coagulação do sangue, você vai, se possível, parar de tomá-la antes do procedimento (conversar com o médico que prescreveu a medicação).
Você não deve comer nada pelo menos quatro horas antes de iniciar o processo. Você pode ser solicitado a jejuar por mais tempo, dependendo da punção e dificuldade do seu caso. Antes do procedimento, o radiologista intervencionista normalmente colocará uma agulha na sua veia para facilitar a administração de medicações durante o procedimento.
A maioria dos procedimentos de drenagem é realizada sob anestesia local ou sedação consciente, para que você esteja acordado, mas não perceba a dor. Você pode ser solicitado a tomar antibióticos previamente para reduzir o risco de infecção, mas isso é raro. Você vai se deitar durante o procedimento e a posição exata que você será solicitado a permanecer vai depender da via de acesso que o radiologista intervencionista utilizará para abordar, com segurança, a lesão.
De acordo com a localização da drenagem de fluido/ar ou abcesso, o intervencionista escolherá um método de imagem, como ultrassonografia, tomografia computadorizada, ressonância magnética ou a fluoroscopia.
O processo é realizado num ambiente estéril e seguro. O radiologista intervencionista utilizará uma punção direta para colocar uma agulha.
drenagem percutânea pode ser realizada no paciente internado ou no ambulatório. O local da punção e seus sinais vitais serão monitorados por 4-6 horas. Você pode experimentar algum desconforto leve ao redor do local da punção nas primeiras horas após o procedimento. O radiologista intervencionista vai acompanhar periodicamente a implantação do dreno, utilizando método de imagens para confirmar a localização e se o abscesso ou fluido já foi retirado.

POR QUE FAZER ISSO?
drenagem percutânea é recomendada para o tratamento de coleções líquidas ou aéreas que produzem sintomas (como pneumotórax, que é o acúmulo de ar ou gás no espaço entre a parede torácica e os pulmões). Pode também tratar coleções líquidas recorrentes por uso de medicação e é um método minimamente invasivo de drenagem de abcessos.
Esse procedimento pode não ser adequado para você, caso sofra de um distúrbio de coagulação do sangue ou se o radiologista intervencionista não puder encontrar uma via de acesso segura para implantar o cateter.
As taxas de respostas dos procedimentos de drenagem percutânea de coleções infectadas e fluido ou ar estão em torno de 80% dos casos tratados, embora a falha possa ocorrer em 5-10% dos pacientes.
Por causa da grande variedade de tipos de coleções não infectadas, a taxa de sucesso de drenagem para coleções não infectadas é altamente variável.

QUAIS SÃO OS RISCOS?

Existem alguns riscos associados ao procedimento. As principais complicações incluem bacteremia (a presença de bactérias no sangue, o que ocorre em 2-5% dos casos) e choque séptico (causada por infecção e sepsia grave, o que ocorre em 1-2% dos casos). Outras complicações incluem o risco de hemorragia e superinfecção (infecção de uma recolha de fluido estéril, na sequência de uma infecção anterior).