Shunt portossistêmico intra-hepático via TRANSJUGULAR (TIPS)

O QUE É TIPS?

TIPS (transjugular intrahepatic portosystemic shunt) é a criação de uma passagem artificial que permite que o sangue passe direto do sistema porta (sistema que leva sangue do seu trato gastrointestinal e órgãos intra-abdominais para seu fígado) para a circulação sistêmica (sangue que passa pelo coração), fazendo com que diminua a pressão no sistema porta.

COMO O PROCESSO FUNCIONA?

Você estará consciente, mas sedado para o procedimento que o radiologista intervencionista realizará usando fluoroscopia e ultrassom para orientação.
O intervencionista perfurará sua veia jugular no lado direito do pescoço com uma agulha e, em seguida, inserirá uma bainha por um fio na veia cava inferior. Ele explorará a veia hepática com um cateter concebido para este propósito e, em seguida, fará punção da veia porta através do fígado com uma agulha especial, posicionando um fio entre as duas veias. Depois que a área foi dilatada, um stent será colocado entre a veia porta e a veia hepática, criando uma ligação entre os dois sistemas.

POR QUE FAZER ISSO?

O procedimento TIPS é geralmente realizado em pacientes com cirrose hepática. Se você tem essa condição, o fluxo normal do sangue através do fígado é bloqueado por tecido cicatricial (fibrose) no fígado, o que aumenta a pressão na veia portal.
O aumento da pressão na veia portal faz com que veias finas em seu esôfago ou estômago se tornem aumentadas, havendo risco de hemorragia. Outro sintoma da cirrose hepática é o aumento de líquido na cavidade abdominal, conhecido como ascite.
Você pode apresentar varizes que sangram de forma aguda ou periódica e não tenham respostas ao tratamento clínico (medicações e dietas) ou com o tratamento endoscópico (ligadura elástica ou esclerose).
Uma vez que o intervencionista implantou o shunt, a pressão na veia porta diminui, evitando sangramento e reduzindo a ascite.

QUAIS SÃO OS RISCOS?

O fígado com cirrose diminui de volume e o tecido pode se tornar endurecido e muito difícil de perfurar, isso pode causar sangramento, requerendo um tratamento adicional.
Outro risco é que, após o procedimento do TIPS, a amônia originada do intestino pode passar diretamente para a circulação sistêmica, sem ser metabolizada pelo fígado, e alcançar o cérebro, o que pode resultar em uma condição chamada de encefalopatia hepática. Os sintomas vão desde suaves alterações de pensamento a grave confusão e coma.
Devido à derivação, há um aumento da quantidade de sangue que flui diretamente para o coração, o que pode provocar insuficiência cardíaca. Caso o paciente apresente essas alterações, o médico deve diminuir ou interromper o fluxo de sangue através do TIPS.