Síndrome de veia cava superior

Síndrome de veia cava superior

Sistemas:CirculatórioProcedimentos:AngiografiaAngioplastia e colocação de stentBiopsiaPortais de acessos venosos

Visão geral

A veia cava superior (VCS) é a segunda maior veia do seu corpo, transportando sangue venoso a partir da metade superior do corpo para o átrio direito, que é uma das quatro câmaras em seu coração. A obstrução da VCS ocorre quando a veia se torna estreitada ou obstruída. A obstrução pode ter uma evolução crônica, o que significa que demora um longo período de tempo para acontecer, ou pode ser aguda, o que significa que a condição começa repentinamente.

Na maioria dos casos, a causa da obstrução é câncer, particularmente câncer de pulmão, embora nem todas as possíveis causas sejamde origem tumoral.

Sintomas

O principal sintoma é a falta de ar. Outros sintomas incluem: tosse, dores de cabeça, inchaço na face, pescoço, braços; ocorre, também, inchaço nas veias do pescoço, peito e braços.

Diagnóstico

Um médico pode diagnosticar a doença usando técnicas de imagem, como tomografia computadorizada com contraste, ressonância magnética ou uma técnica chamada angiografia por subtração digital.

Tratamento

Se a obstrução da veia é causada pelo câncer, geralmente pode ser tratada com radioterapia e quimioterapia. No entanto, várias semanas podem ser necessárias para o paciente responder a esses tratamentos.

Outra opção de tratamento é o implante de stent na VCS, em que um intervencionista coloca um stent de metal na luz da veia que está estreitada ou obstruída, para mantê-la aberta. É uma opção minimamente invasiva, que pode ser realizada como um procedimento independente ou em adição a outros tratamentos. O radiologista intervencionista utilizará a fluoroscopia para orientar durante a inserção de um cateter numa veia, levando-o para a área afetada e implantar um stent no local acometido. Na maioria dos casos, os sintomas irão desaparecer rapidamente após a colocação do stent, geralmente de 24 a 48 horas.