Sociedade Brasileira de Radiologia Intervencionista e Cirurgia Endovascular

Câncer renal



Sistemas: Genito-urinário
Procedimentos: Ablação / Angiografia / Biopsia / Drenagem / Embolização em oncologia / Embolização de hemorragia / Marcação tumoral (pré-operatório) / Portais de acessos venosos
Visão geral
O carcinoma de células renais é o tipo mais comum de câncer de rim. Ocorre quando as células cancerosas crescem nos túbulos, que são pequenos tubos no rim que filtram e sangue. O carcinoma de células renais é umgrupo de diferentes tipos de tumores, cada um com seus próprios fatores de identificação (grau de agressividade).

Sintomas
Em geral, os tumores no rim são descobertos durante exames de rotina, ou quando os pacientes experimentam sintomas devido ao tamanho ou localização do carcinoma de células renais.
Os sintomas mais comuns incluem sangue na urina, dor na parte superior do abdômen e nas costas e anemia. Menos comumente, os pacientes experimentam perda de peso, pressão arterial elevada ou febre recorrente.

Diagnóstico
Uma série de testes pode ajudar os médicos a diagnosticar o câncer das células renais e avaliar a fase em que a doença se encontra. Técnicas de imagens que incluem ultrassom, tomografia computadorizada e ressonância magnética podem ser utilizadas.
Na maioria dos casos, uma biópsia pode ser necessáriapara determinar o tipo de câncer e a sua agressividade. As amostras de tecido são geralmente obtidas por meio de técnicas de intervenção guiadas por imagem.

Tratamento
Há diferentes opções de tratamento, incluindo a remoção cirúrgica de todo o rim afetado ou de parte dele. Tradicionalmente, remove-se todo o rim, mas,recentemente,foi mostrado que a remoção parcialé eficaz do ponto de vista oncológico, além de preservar a função renal.
Existem também técnicas de intervenção que podem ser utilizadas para tratar o carcinoma das células renais, como a ablação térmica. Nesse procedimento, um radiologista intervencionista usa orientação por imagem para inserir uma agulha diretamente no tumor e, em seguida, destruir as células cancerosas, fornecendo energia de radiofrequência, calor de micro-ondas, gás extremamente frio (crioablação),ou uma corrente elétrica contínua de alta tensão.
Alguns tumores são hipervascularizados, o que significa que a quantidade de vasos sanguíneos no tumor é maior do que a média. Esses tumores são especialmente difíceis de remover. Para os pacientes que têmum tumor hipervascularizado, pode-se realizar um procedimento chamado embolização transarterial,que tem comoobjetivo aliviar a dor e possíveis complicações, como sangramento. Esse procedimento envolve a administração de partículas embolizantes, privando o tumor de sua fonte de sangue, permitindo tratar de maneira paliativa (não retira a lesão, mas trata por algum tempo os sintomas decorrentes dele) o tumor. A embolização pode ser empregada em pacientes que, por algum motivo, não apresentam condições cirúrgicas, como, por exemplo, idade avançada, problemas no coração ou pulmão que impeçam a cirurgia, ou quando a lesão é inoperável.

Procedimentos Relacionados

TROMBÓLISE

Sistemas:  Respiratório / Músculo esquelético / Digestório / Genito-urinário / Circulatório

EMBOLIZAÇÃO EM ONCOLOGIA

Sistemas:  Respiratório / Músculo esquelético / Digestório / Genito-urinário